• Home
  • Empresa
  • Unidades de Negócio
  • Clientes
  • Notícias
  • Downloads
  • Contato
 

Notícias

Sistema Brasileiro de Garantias ganha Força

69 leituras

A Rede Nacional de Garantias será reforçada no segundo semestre com o início das operações de quatro novas SGC(s) em Goiás, Santa Catarina (2) e São Paulo. Os representantes dessas novas iniciativas participaram nesta quinta-feira (29) da oficina técnica realizada em Goiânia, na sede do Sebrae/GO. “A etapa atual do processo de construção do sistema brasileiro de garantias é de expansão geográfica e de consolidação das garantidoras de crédito”, destacou Alexandre Comin, gerente da Unidade de Acesso a Serviços Financeiros (UASF) do Sebrae Nacional.

O encontro debateu o cenário econômico, as condições de acesso ao crédito pelos pequenos negócios no Brasil e os resultados alcançados pelas garantidoras de crédito no período de janeiro a maio desse ano. Os dirigentes, executivos(as) e conselheiros das SGC(s) também discutiram a viabilidade econômica e o potencial dos negócios de garantias complementares na atual conjuntura, conheceram boas práticas e trocaram experiências que vêm sendo desenvolvidas em seis estados.

A experiência de incorporar a prática de compliance na gestão de uma garantidora de crédito também foi relatada pela Garantiserra. “Tomamos a decisão de fazer esse investimento para aumentar o grau de transparência da SGC e transmitir confiança aos nossos parceiros e associados. Nesse sentido, estamos agregando valor à imagem da instituição”, esclareceu Marcelo diretor executivo da SGC gaúcha.

Potencial de crescimento

O perfil da carteira de garantias concedidas pelas 11 SGC(s) em operação foi apresentado durante a reunião. “Constatamos um predomínio da modalidade de capital de giro no setor do comércio e uma concentração de negócios com o Sicoob. Identificamos também um alto volume de operações com prazos de vencimento superiores a quatro anos e um giro médio de 24 meses da carteira”, relatou Adalberto Luiz, coordenador do projeto de garantias mútuas do Sebrae Nacional.

O panorama do mercado de crédito para clientes PJ no país também foi apresentado pelo gestor do Sebrae Nacional. Segundo dados do Banco Central, o sistema nacional de cooperativas de crédito possui atualmente uma carteira de R$ 27,7 bilhões. Enquanto houve uma queda da oferta de crédito de 20,40% no Banco do Brasil e de 15,95% nas demais instituições financeiras, nas cooperativas financeiras houve um aumento de 10,14% nas operações de crédito para micro e pequenas empresas nos últimos 12 meses. “Esses números mostram que há muito espaço para o crescimento dos negócios das SGC(s) com seus principais parceiros financeiros”, avalia Adalberto.

Esse potencial de crescimento poderá ser explorado pelas SGC(s) no ambiente de retomada de crescimento da economia brasileira. “O consumo das famílias brasileiras continua em queda, mas os dados do Banco Central apontam uma tendência de recuperação do endividamento e o mercado trabalha com uma expectativa de crescimento do PIB de 0,5% em 2017. Em outras palavras, parou de piorar”, afirmou, Alexandre Comin, gerente da UASF do Sebrae Nacional.

Primeira SGC no Centro-Oeste

O diretor superintendente do Sebrae/GO, Igor Montenegro, participou da abertura da oficina técnica e anunciou que a GarantiGoiás iniciará suas operações em agosto. “Esse projeto é estratégico para os pequenos negócios do estado e, portanto, tornou-se prioritário para a nossa gestão”, destacou. O dirigente lembrou que as primeiras ações para a criação da SGC começaram a oito anos atrás e que foi necessário muita persistência para construir uma parceria com as entidades empresariais e o governo do estado.

O modelo compartilhado de governança da GarantiGoiás contará com apoio financeiro do Sebrae Nacional e do Governo Estadual de Goiás ao fundo de risco local. Já o custeio administrativo e operacional da SGC será bancado pelas entidades empresariais parceiras, que aportarão recursos a fundo perdido. “As primeiras cartas de garantias serão recepcionadas pelo Banco do Povo, pela Agência Estadual de Fomento e pelas cooperativas de crédito parceiras”, concluiu Montenegro.

Fonte: www.garantidorasdecredito.com.br
Portal das SGC, Ronaldo de Moura

Voltar para notícias